Colunas Anteriores
Nossos Colunistas
 
GESTÃO
Aumentando o Lucro no Salão de Beleza – Parte 1
  O que é “Lucro”?

Lucro é a diferença positiva entre as receitas subtraídas as despesas e os custos. Ou, de forma mais simples, Lucro = Receita - Despesas - Custos. Se esta diferença for negativa então se trata de prejuízo!
As principais receitas de um salão de beleza são provenientes dos serviços executados pelos profissionais e das vendas de produtos. As principais despesas também são geradas pelos profissionais: são as comissões (ou divisão da receita entre o salão e o profissional) e o custo de produtos usados em vários serviços e nas vendas diretas aos clientes.

O Gerenciamento do Estoque de Produtos

Neste pequeno artigo, vamos abordar apenas a questão do estoque de produtos. Tenha certeza de uma coisa: o estoque de produtos é forma mais rápida e mais fácil de perder dinheiro em um salão de beleza!
Comprar mal, não controlar o desperdício e não repassar o custo de produtos implicam diretamente na redução do lucro do seu salão. Então o que fazer?

Comprar bem

O primeiro passo para uma boa gestão de estoque é comprar bem. E todos sabem que o melhor produto pelo menor preço é o ideal. Então negocie sempre com seu fornecedor e avalie se eventuais bonificações são realmente interessantes. Muitos profissionais acabam com produtos vencidos na prateleira que nunca vão usar. Aliás, tente trocar os produtos vencidos por produtos que você realmente usa no salão.

Salões de médio a grande porte, que têm vários profissionais, acabam comprando o mesmo produto de várias marcas – quatro ou cinco marcas de tintas diferentes, por exemplo – somente porque este ou aquele profissional gosta. Tenha no máximo três linhas de cada produto.

Outro ponto importante é a reposição do estoque. O ideal é não deixar faltar produtos. Por outro lado, comprar o que não vai ser utilizado significa desperdício. Então o que deve ser comprado? Adote o seguinte procedimento: Faça um levantamento de todo seu estoque no mínimo a cada 15 dias e anote a quantidade de cada produto. Anote também, noutra coluna, quanto saiu de cada um destes produtos nos últimos 30 dias. Compre apenas o suficiente para os próximos 30 dias. Exemplo: Tinta 7/0 marca X, saldo em estoque = 3, saídas dos últimos 30 dias = 8. Você precisa então comprar 5 para os próximos 30 dias. Claro que você deve considerar datas importantes e eventualmente comprar um pouco mais. Mas nada de “achismos”...

Mantenha uma ficha de estoque para cada produto. Assim, você poderá anotar as entradas e saídas e, desta forma, terá um controle mais eficiente de reposição. Nesta ficha, pode-se anotar também o preço de compra e calcular o custo médio que pode ser a base para calcular o preço de venda. Ideal mesmo é adquirir um software específico para salão de beleza que faça isto de forma automatizada e com leitor de código de barras.

Quem deve pagar o produto?

Quais são os custos envolvidos numa coloração? Produtos, água, energia elétrica, toalhas, comissões, salários da recepcionista e da gerente etc. Mas, vamos nos concentrar nos produtos... Quem deve assumir este custo: o salão, o profissional, o cliente? Bem, este é nosso próximo tema!

Marcos Mascarenhas Torres
Diretor da Quorum Informática Ltda.
Idealizador do Sistema Graces
www.graces.com.br


Guia Salão Brasil é uma marca registrada e seu proprietário tem todos os direitos reservados.
O Guia Salão Brasil tem seu conteúdo destinado aos profissionais cabeleireiros, manicures, maquiadores, podólogos, esteticistas, dermatologistas, visagistas e ao público interessado em beleza e estética.
O conteúdo das matérias é de inteira responsabilidade dos respectivos anunciantes.